Novo Tratamento para HPV

HPV é uma doença considerada sexualmente transmissível. Ela é causada por um vírus, que é contraído por meio de uma relação sexual sem o uso de preservativo com uma pessoa que já possua o vírus.

Com o passar do tempo podemos afirmar que cerca de 80 a 90% da população já entrou em contato com o vírus, e que cerca de 90% das pessoas que entram em contato com esta doença, consegue eliminar o vírus de forma natural do organismo.

O HPV também é conhecido por vários outros nomes, como condiloma acuminado, crista de galo, figueira, dentre outros.

Pode-se afirmar que exista mais de 200 tipos de HPV, mas até hoje apenas 150 foram identificados e classificados geneticamente. Entre esses 150 que foram identificados apenas 35 podem infectar a região anogenital feminina e masculina, 14 podem causar lesos causadoras de câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus.

É feito dois tipos de exames para se identificar o tipo de HPV, teste genético PCR e o teste de captura hibrida, através destes exames o médico terá as informações de tipo, carga viral e se o vírus é ou não oncogênico, isso significa que o médico já ficara sabendo se o HPV poderá ou não evoluir para um câncer.

Quais os sintomas do HPV?
Dentre os sintomas mais comuns do HPV estão a presença de pequenas verrugas nas regiões intimas, tanto masculina como feminina, sendo que as verrugas características do HPV, podem também ser encontradas no colo do útero, vulva e vagina

Os sintomas do HPV também podem se manifestar no ânus, garganta, boca, pés e mãos. Os sintomas podem ficar ausentes, mesmo quando o vírus está ativo, sendo que isto ocorre principalmente nos homens, mas não significa que não pode acontecer também com as mulheres.

Tratamento para HPV

Além dos sintomas descritos acima, também é possível citar a presença de febre, indisposição, dor e odor desagradável na região afetada pelo HPV, dentre outros sintomas.

Tratamento para HPV

Ao identificar algum dos sintomas descritos acima, procure um médico o quanto antes, para que este profissional faça uma avaliação do seu estado de saúde e ofereça um diagnóstico mais preciso sobre o que você tem. Somente dessa forma, é possível estabelecer o tratamento mais adequado.

Tratamento para HPV

Qual o melhor Tratamento para HPV?
Em alguns casos o uso de pomada e de soluções aplicadas pelo médico em consultório podem resolver o problema, mas muitas vezes não é suficiente, e é preciso entrar com a cauterização (laser) realizadas de tempos em tempos pelo médico.

Tratamento para HPV

O tratamento contra a HPV é algo delicado e demorado, e pode acabar sendo dispendioso também, mas é a única forma de acabar vencendo esta doença e diminuindo a chance de evoluir para um câncer.

Outros medicamentos para HPV:

  • Ácido tricloroacético (ATA);
  • Podofilina;
  • 5-fluorouracil;
  • Podofilotoxina;
  • Imiquimod.

Tratamento para HPV

Entenda que se você adquire este vírus e optar por não se tratar, o risco que corre é de transmitir este mesmo vírus para outra pessoa, e deixando que este vírus evolua dentro de você e se torne um câncer, que é a grande preocupação de todos os médicos que trabalham com o tratamento desta doença.

Remédio para HPV

O papiloma vírus humano (HPV) é um grupo de vírus que inclui mais de 100 cepas ou tipos diferentes. Mais de 30 tipos desses vírus são transmitidos sexualmente e podem infectar a área genital de mulheres e homens.

O teste de HPV detecta tipos de risco exacerbado do vírus HPV como parte do rastreio de células cervicais anormais. Ele pode identificar com mais precisão, por exemplo, se uma mulher está em risco de desenvolver câncer de colo do útero do que o teste de Papanicolaou sozinho.

Nove em cada 10 pessoas que já vivenciaram qualquer tipo de relação sexual HPV em algum momento de suas vidas. Essa infecção é invisível, inofensiva e transitória - ou seja, ela desaparece após alguns meses sem causar problemas. Porém, é altamente contagiosa e pode causar uma variedade de cânceres e verrugas na região genital.

Sintomas

Grande parte das pessoas que apresentam o HPV não sabe que estão infectadas e nunca desenvolvem sintomas ou complicações de saúde. Sintomas como verrugas, verrugas genitais ou anormalidades celulares podem se desenvolver muitos anos após a infecção inicial. O HPV causa muitos tipos de verrugas na pele, incluindo:

  • Verrugas comuns - verrugas ásperas nas mãos e nos dedos;
  • Verrugas plantares - verrugas duras e granuladas sobre as solas dos pés;
  • Verrugas planas - verrugas pequenas e levantadas que aparecem em muitas partes do corpo.

As verrugas na região genital podem ocorrer sozinhas ou em grupos. Eles surgem em uma variedade de tamanhos e texturas e podem ser planas, em forma de haste ou de forma de couve-flor em aparência.

As alterações celulares causadas pelo HPV, incluindo lesões pré-cancerosas, geralmente não apresentam sintomas externos e só podem ser detectadas por um teste de laboratório ou por um médico especializado.

Causas

O HPV pode ser contraído quanto ocorre a atividade sexual. Como os vírus são microscópicos, o HPV pode passar também através de pequenos cortes na pele.

Mesmo o uso do preservativo sendo uma barreira importante para muitas complicações sexualmente transmissíveis, ele não é completamente eficiente contra o HPV, pois não são capazes de cobrir toda a pele genital.  A vacina contra o HPV pode proteger contra alguns dos seus tipos mais comuns.

Tratamentos

Os efeitos do vírus, assim como qualquer uma das verrugas que aparecem ou mudanças nas células do colo do útero, podem ser tratados. Consulte seu médico ou profissional de saúde se estiver preocupado ou se estiver sentindo desconforto.

  • Se o exame de Papanicolaou indicar que as células foram afetadas pelo HPV, você deve ter investir em fazer o Papanicolaou mais frequentemente até que essas células voltem ao normal. Se as taxas continuarem, mais testes e tratamentos podem ser necessários.
  • Não há cura ou tratamento para o HPV. Em sua maioria, ele será eliminado pelo seu sistema imunológico. No entanto, os efeitos do vírus, como qualquer verrugas genitais que aparecem ou alterações nas células do colo do útero, podem ser tratados.
  • Ocasionalmente, alguns tipos de HPV persistem no corpo. Não está claro por que isso acontece em algumas pessoas e não em outras, embora alguns fatores (como fumar) sejam considerados um fator de risco.
  • O HPV pode causar alterações nas células do colo do útero e, em casos raros, levar ao câncer cervical. Os tipos de HPV de alto risco são mais comumente ligados ao câncer cervical e quase todos os casos de câncer cervical demonstraram ser causados ​​por esses vírus.

Uma vez que você agora conhece todo o possível sobre o HPV, previna-se usando preservativo em qualquer relação sexual, mesmo que ela seja feita com um parceiro conhecido. No saco de estar presenciando qualquer sintoma diferente do normal, não se esqueça de consultar seu médico!

Orientações

Muitas pessoas escolhem por utilizar remédios e buscam alívio para os sintomas causados. Sempre procure a orientação de um profissional da saúde antes de utilizar qualquer tipo de medicamento ou suplemento.

Quantas Estrelas Vale Este Artigo?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 5,00 out of 5)

Loading...